Entrar

vaga-programador-php

PROGRAMADOR

Profissional que organiza sistemas de computação

O QUE É?

Programadores de sistemas ou analistas desenvolvedores de aplicativos projetam, implantam sistemas aplicativos específicos ou básicos e preparam os computadores para que eles recebam e executem os comandos necessários. Dependendo de sua formação ou experiência, eles próprios desenvolvem a teoria ou trabalham a partir do esquema proposto pelos analistas de sistemas. Para executar esse serviço, têm que conhecer muito bem o funcionamento dos computadores e as várias linguagens dos programas arquivados em sua memória. Podem especializar-se em elaborar programas para trabalhos específicos de engenharia, ciências, administração de negócios.

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS NECESSÁRIAS?

O profissional deverá apresentar senso analítico, autonomia e autocrítica, boa memória, capacidade de concentração e paciência. Características desejáveis: atenção a detalhes boa memória capacidade de análise capacidade de comunicação capacidade de concentração capacidade de resolver problemas práticos curiosidade disciplina facilidade para matemática interesse por computadores interesse por formas variadas de comunicação método paciência perseverança raciocínio lógico desenvolvido

QUAL A FORMAÇÃO NECESSÁRIA?

Para ser programador de computador é necessário diploma de curso técnico, que pode ser cursado paralelamente ou após a conclusão do ensino médio. Por ser um mercado competitivo, entretanto, cursos extras são importantes para diferenciar o currículo na hora da seleção. Algumas universidades oferecem o curso de tecnólogo em processamento de dados, que habilita para ser programador; outra opção é cursar a faculdade de análise de sistemas, que possibilita ao formando ser programador-analista. Conhecimento de inglês e atualização freqüente em relação às novas linguagens que aparecem no mercado são muito importantes. Principais atividades de um programador Programadores de computadores possuem diversas atividades que incluem: listar ou ler as especificações de programas, detalhadas por um analista de sistemas, e que mostram passo a passo as tarefas que o computador precisa executar; analisar o problema e a melhor forma para solucioná-lo; preparar diagramas para mostrar a seqüência de procedimentos a ser adotada pela máquina; codificar essas instruções para uma linguagem de computador; depois de prontas e implantadas as instruções, o programador deve testar todo o sistema, através de simulação, para verificar falhas e possíveis adequações; se houver acessórios (impressoras, placas de fax) conectados ao sistema, reescrever os programas de controle desses acessórios para que se tornem compatíveis com as novidades; testar todas as modificações até que não haja mais problemas e conferir sua eficiência com o analista de sistemas.

Principais Atividades

Programadores de computadores possuem diversas atividades que incluem: listar ou ler as especificações de programas, detalhadas por um analista de sistemas, e que mostram passo a passo as tarefas que o computador precisa executar; analisar o problema e a melhor forma para solucioná-lo; preparar diagramas para mostrar a seqüência de procedimentos a ser adotada pela máquina; codificar essas instruções para uma linguagem de computador; depois de prontas e implantadas as instruções, o programador deve testar todo o sistema, através de simulação, para verificar falhas e possíveis adequações; se houver acessórios (impressoras, placas de fax) conectados ao sistema, reescrever os programas de controle desses acessórios para que se tornem compatíveis com as novidades; testar todas as modificações até que não haja mais problemas e conferir sua eficiência com o analista de sistemas.

ÁREAS DE ATUAÇÃO E ESPECIALIDADES

O campo de atuação é imenso, este profissional é cada vez mais procurado pela indústria, bancos, comércio, hospitais e onde se possa imaginar que haja a necessidade da automatização e informatização dos negócios, há demanda pelo serviço desse profissional.

MERCADO DE TRABALHO

O mercado de trabalho para programadores é estável e crescente nos setores privado e público. A informática, assim como o mercado para os profissionais, é uma ciência relativamente nova. Não há no Brasil um órgão oficial que regulamente a profissão. Profissionais de diversas áreas envolvem-se com a computação, acumulam conhecimento e experiência e migram para a área, que se torna bastante competitiva. O diploma nem sempre garante um lugar no mercado de trabalho. O sucesso na carreira depende do nível de especialização e da área de dedicação do profissional. Atualmente os mais bem remunerados trabalham na área de telecomunicações e de desenvolvimento de soluções para empresas. O mercado tem crescido, principalmente para o profissional que investir no aprendizado de programas recém lançados no mercado. As empresas públicas abrem concursos, que são muito procurados, mas as vagas costumam ser para cadastro e não para empregar efetivamente. Nesse caso o mercado está estável sem demissões e contratações.

CURIOSIDADES

História do computador A escrita nasceu através dos sumérios, que inventaram um modo de representar a linguagem através de desenhos. Essa idéia difundiu-se entre as várias culturas, cada uma adquirindo seu modo próprio de representar a linguagem. Na região do Mediterrâneo surgiram o alfabeto e o ábaco. Esse último era usado para fazer contas. O ábaco dos romanos consistia de bolinhas de mármore que deslizavam numa placa de bronze cheia de sulcos. Isso gerou alguns termos matemáticos: em latim "Calx" significa mármore, assim "Calculus" era uma bolinha do ábaco, e fazer calculos aritméticos era "Calculare". Em suma, os tempos antigos eram realmente a era dos calculadores, e embora os povos antigos dispusessem de meios para escrever números, os cálculos eram raramente escritos. Wilhelm Schickard (1592-1635) construiu a primeira máquina de verdade. Esta fazia multiplicação e divisão, mas foi perdida durante a Guerra dos Trinta Anos, sem que seu inventor pudesse defender sua primazia. Blaise Pascal (1623-1662), filósofo e matemático francês, é conhecido como o inventor da primeira calculadora que fazia somas e subtrações. O filósofo e matemático alemão Gottfried Wilhelm Leibniz (1646-1716) aprimorou um bocado o projeto de Pascal e sonhava que um dia todo o raciocínio pudesse ser substituído pelo girar de uma alavanca. A máquina de Leibniz fazia multiplicações e divisões. O brilhante matemático inglês Charles Babbage (1792-1871) é conhecido como "Pai do computador" projetando o chamado "calculador analítico", muito próximo da concepção atual de computador. O projeto, totalmente mecânico, era composto de uma memória, um engenho central, engrenagens e alavancas usadas para a transferência de dados da memória para o engenho central e dispositivos para entrada e saída de dados. O calculador utilizaria cartões perfurados e seria automático. Por volta de 1890, um outro nome entrou na história do computador: Dr. Herman Hollerith (1860-1929), responsável por uma grande mudança na maneira de se processar os dados dos censos da época. Os dados do censo de 1880, manualmente processados, levaram 7 anos e meio para serem compilados. Os do censo de 1890 foram processados em 2 anos e meio, com a ajuda de uma máquina de perfurar cartões e máquinas de tabular e ordenar, criadas por Hollerith e sua equipe. Mais tarde, Hollerith fundou uma companhia para produzir máquinas de tabulação. Anos depois, em 1924, essa companhia veio a se chamar IBM. O primeiro computador eletromecânico, o chamado Z-1, usava relês e foi construído pelo alemão Konrad Zuse (1910-1995) em 1936. Zuze tentou vendê-lo ao governo para uso militar, mas foi subestimado pelos nazistas, que não se interessaram pela máquina. Fonte:www.ime.usp.br

ONDE ACHAR MAIS INFORMAÇÕES?

Federação Nacional dos Empregados em Empresas de Processamento de Dados - FENADADOS Sindicato dos Empregados das Empresas de Processamento de Dados no Estado do Rio de Janeiro

Buscar por instituições

encontre
vagas e cursos
por instituições

Curta nossa fan page

© Copyright 2015 - Todos os Direitos Reservados. Brasil Profissões.